terça-feira, 8 de setembro de 2009

Embratel vai cortar preços para acirrar a competição no DTH




A Embratel, embora já conte com 150 mil assinantes de TV por assinatura em pouco mais de seis meses de lançamento do DTH, quer ser mais agressiva neste mercado, informa seu presidente, José Formoso Martinez, e até o final do ano deverá oferecer pacotes com preços bem menores do que o plano de R$ 69,90 disponível até agora. Ao contrário da Oi, que preferiu prescindir dos canais Globosat por entender que seus preços eram muito altos para a população de baixa renda, a Embratel não abre mão da programação Globosat. A mágica para baratear os serviços e avançar sobre classes de menor renda está no conversor do sinal da TV via satélite. Segundo Formoso, os aparelhos que captam os sinais via satélite ainda são importados, e, por isso, muito caros. Mas essa situação vai mudar, explica. A carrier conseguiu fechar acordo com um grande fabricante europeu de aparelhos de TV para que ele inicie a fabricação do conversor no Brasil. Essa produção deverá começar no final do ano. “Com os aparelhos mais baratos, teremos condições de reduzir bastante os preços para os clientes”, comemora o executivo.
Postar um comentário